Elder Prates.
" A leitura não me transforma em gênio, mas com certeza tira-me da mediocridade ".
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


Capitu

"Oh! Flor do céu! Oh! Flor cândida e pura!"
Formosura de oblíquo olhar.
Meio malícia; toda ternura.
Menina mulher a me cativar.
Enigmática de duvidosa lisura.
Toda faceira na arte de amar.
Suspeita, fogosa; não-nua...

Lutei por ti, lutei contra ti.
Conquistara e partiu meu coração.
Me feri, quase morri.
Mergulhei o meu ser na inanição.
Por um sonho que só eu vivi.
Pois ao fim só restou-me ilusão.
E a paixão de criança, perdi...



Escrito na estrutura do Soneto Prates
(com duas estrofes de sete versos cada)
Elder Prates
Enviado por Elder Prates em 01/10/2016
Alterado em 01/10/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Compre aqui o livro 'O sonho de ser escritor'
Compre aqui o livro 'Sonetos Prates'
Compre aqui o livro 'Poesias para refletir'
Compre aqui o livro 'Um pouco mais que palavras'
Compre aqui o livro 'Vontade, Imperativos e Dever nos primeiro e segundo capítulos da Fundamentação da Metafísica dos Costumes de Kant'